Fitoesteróis são esteróis vegetais, que interferem na absorção do colesterol a partir do intestino e reduzem o colesterol LDL. Recentemente, fitoesteróis têm sido adicionados a margarinas especiais, que estão sendo comercialmente disponíveis como alimentos funcionais. Foi provado de acordo com (Ntanios, 2001, Weber, Weitkamp, Mukherjee, 2002), que seu consumo como parte de uma dieta saudável pode diminuir o risco de doenças cardíacas em até 25%.

Ele pode ser chamado o “primo” bom do colesterol. Fitoesterol é um tipo de gordura com estrutura semelhante ao colesterol, mas, ao contrário deste, têm origem vegetal e não é produzido pelo próprio corpo.

A ingestão média dos fitoesteróis em dietas ocidentais é de 150mg a 310mg/dia, sendo as principais fontes os óleos vegetais, frutas, legumes e verduras. Dietas vegetarianas, as quais contêm alimentos fonte de fitoesterol em maior quantidade, fornecem cerca de 600mg/dia.

No entanto, para que haja uma redução significativa do colesterol (aproximadamente 10%) é necessário a ingestão de 1,6 a 2,0g de fitoesterol por dia.
Porém, para atingir essa recomendação seria necessário uma quantidade muito grande de alimentos, como:

• 340 tomates;
• 168 cenouras;
• 120 maçãs;
• 66 laranjas;
• 56 fatias de pão integral;
• 9 xícaras de nozes.

Em pesquisas feitas com alimentos enriquecidos, foi demonstrado que o consumo regular de alimentos acrescidos de fitoesteróis pode reduzir de 10% a 15% o colesterol ruim (LDL), sem alterar os níveis do colesterol bom (HDL). Este último também é importante para evitar a formação de placas de gorduras na artéria

A pesquisa mais recente sobre fitoesteróis, publicada na última edição do European Journal of Clinical Nutrition, explica melhor a ação da substância. Feito por pesquisadores da Universidade de Manitoba (EUA) em colaboração com cientistas das universidades McGill (Canadá) e Tufts (EUA), o estudo chegou à conclusão que o efeito dos alimentos enriquecidos com fitoesteróis é maior se eles forem consumidos em três doses diárias, no lugar de uma única dose com a mesma quantidade de fitoesterol adicionado.

Os participantes do estudo consumiram, por uma semana, 1,8 gramas de fitoesteróis em uma única refeição. Depois, por mais uma semana, essa mesma dose foi consumida dividida em três refeições diárias. As medições dos níveis de colesterol nas diferentes fases da pesquisa mostraram que dividir às doses, reduziu em mais 6% o nível de colesterol ruim.

Fontes:
http://coracaosaudavel.terra.com.br
http://espacodanutricao.wordpress.com